A alimentação de um Kiterider - explicações e dicas!
Thursday, 11 February 2010 16:32

Artigo realizado por tak | things about kite com a Get Advantage - ciência para vencer
Nutricionistas_ Rui Hernani Gomes - Samuel Amorim - Tiago Dias

598075553_cn6zx-m.jpgA alimentação de um desportista é um factor que desempenha um papel essencial no seu desempenho desportivo.
Não é apenas fundamental para a sua saúde e obtenção de um peso e composição corporal adequados, mas também para disponibilizar o “combustível” adequado para cada tipo de exercício e para a recuperação após sessões de treino e competições.

O kitesurf é um desporto com crescente popularidade. Numa altura em que se fala da possibilidade de se tornar uma modalidade olímpica já em 2016, nos Jogos do Rio de Janeiro, todos os pormenores poderão fazer a diferença em competição e a uma correcta nutrição será determinante para um atleta apresentar-se nas melhores condições para lutar por uma medalha olímpica.

Sendo uma modalidade recente, poucos estudos ainda foram desenvolvidos acerca da fisiologia deste desporto, mas as primeiras análises feitas a kitesurfers sugerem que as exigências energéticas são principalmente sustentadas pelo metabolismo aeróbio durante condições de vento de intensidade moderada. Ainda que neste tipo de actividade  física o principal fornecedor de energia sejam as gorduras, só se consegue prolongar o exercício por longos períodos, sem se sentir fadiga, se existirem quantidades suficientes de hidratos de carbono disponíveis.

A composição corporal do atleta é um aspecto a ter em conta já que um excesso de gordura corporal prejudicará a agilidade, sendo um “peso
morto” que o atleta tem que carregar contra a forca da gravidade. Por outro lado, uma percentagem muito baixa de gordura aumenta a susceptibilidade a condições como a hipotermia.

Os principais objectivos da alimentação de um atleta de kitesurf são preencher as suas necessidades energéticas aumentadas, maximizar as suas reservas de glicogénio muscular, devendo para tal privilegiar os alimentos fornecedores de hidratos de carbono, e evitar a desidratação.

A refeição antes dos treinos e competições tem como finalidade aumentar as reservas musculares e hepáticas de glicogénio e manter a glicemia, evitar problemas digestivos e a sensação de fome, atrasar a instalação da fadiga e preparar para a recuperação. É igualmente fundamental que o rider inicie o exercício bem hidratado. Para uma boa hidratação é fundamental a ingestão regular de líquidos, não confiando apenas no estímulo da sede.

bebidas.jpgDurante a prova um atleta deve ingerir fluidos de modo a igualar as perdas, repor os electrólitos perdidos pelo suor, e ingerir hidratos de carbono de absorção rápida. As bebidas desportivas são excelentes opções para alcançar esses objectivos.

Os principais objectivos nutricionais após uma prova são repor glicogénio, fluidos e electrólitos e favorecer os processos de regeneração, reparação e adaptação muscular originados pelo stress e danos causados pelo exercício.

Na prática…

Algumas opções para antes do exercício_
- Pão com marmelada ou compota
- Bolachas de água e sal ou tipo Maria, barras de cereais, pão ou tostas
- Fruta ou sumos de fruta ou néctares
- Bebidas desportivas

Algumas opções para após o exercício_
- Pão com queijo magro e marmelada
- Pão com fiambre de frango ou de peru
- Fruta ou sumos de fruta ou néctares
- Leite ou Iogurte
- Batidos de fruta com leite magro
- Bebidas desportivas

Apesar de se referirem alguns conselhos para o dia de competição, a nutrição de um atleta é um processo contínuo e a sua alimentação deve ser cuidada durante toda a semana.