APKite Zoom - Duarte Coelho
Wednesday, 22 October 2008 16:13
Duarte1_2002.jpgEsta semana semana, o Zoom da APKite "acertou" no Associado Duarte Coelho, o actual Presidente da Associação.
Será o primeiro APKite Zoom a funcionar com escolha dos Associados através da selecção por nº de sócio (com base na extracção semanal da Lotaria Clássica). Sempre que os últimos digitos do primeiro prémio não correspondam a nenhum dos nossos Associados com situação regularidade, saltamos até ao nº de sócio imediatamente anterior.

Aqui fica a entrevista ao Duarte, onde nos fala um pouco do arranque do seu percurso no kite e partilha algumas histórias e curiosidades :)
E até para a semana!

 

 

 

 

 

 

 

- Nome completo_ Duarte do Valle de Castro Baptista Coelho

 

- Idade_ 28 anos


Duarte2_2002.jpg- Ocupação_ Instrutor de Kite, Direcção da APKite, Finalista da Licenciatura de Gestão do Desporto.


- Kite desde_1998

 

- Como descobri o kitesurf_ Por volta de Maio de 1998 comprei um kite de tracção, modelo EKKO da marca Elliot, com 2,8 metros quadrados,

Fiquei completamente viciado na sensação de tracção. Apenas fazia kite-jumping no Guincho.

Passado 2 meses num dia de verão, estava eu na Costa da Caparica a voar o EKKO de 2,8 m2, num dia de muito calor, lembrei-me de ir dar um mergulho com o kite a voar. Comecei a dar saltos para dentro de água, em vez de dar saltos em terra, primeiros bodydrags!

Nesse verão comecei a fazer surf com uns amigos. Num belo de verão fomos para a praia de São João da Caparica surfar. Nesse dia, levei o kite e como as ondas estavam pequenas para o surf, peguei no kite e comecei a voá-lo com os pés dentro de água, o vento estava forte e side-on. A maré estava vazia e tinha água pelo joelho. Dum momento para o outro fez-se luz...!!!! Lembrei-me de me pôr em cima da prancha de surf com o kite a puxar!!!! Pedi a um amigo meu, o Henrique, para me trazer a prancha e pô-la á minha frente, dentro de água! Pus um pé em cima dela, mergulhei o kite para baixo e... maravilha... comecei a andar em cima da prancha! Um espectáculo! ...ainda consegui passar uma onda mas à segunda, cai da prancha! Fiquei completamente excitado com a experiência! Voltei para o mesmo sítio para fazer o mesmo, mas as tentativas seguintes não foram tão boas como a primeira, os pés escorregavam-me da prancha, como era apenas uma prancha de surf, sem straps, era bastante difícil, outro factor a agravar era a ausência do arnês, ou seja, nunca conseguia agarrar na prancha por muito tempo sem o kite cair, e para além disso era um foil.

Duarte3_2002.jpg No dia seguinte acordei com uma ideia "brilhante", heheh! pôr umas alças feitas de uma espuma densa, da minha antiga prancha de body board! Cortei duas rodelas da prancha, cavei um buraco da altura do meu pé, em cada uma delas e prendi essas alças com uma fita adesiva grossa á volta da prancha de surf, entre os amigos foi a risota total!!! Chamaram-me de tudo!!! Peguei na minha invenção e fui para a mesma praia de S.João da Caparica, tentar andar em cima da prancha, mas foi uma desilusão, não conseguia fazer aquilo sozinho! Tinha de arranjar um apoio para o kite mas não sabia como... (por mais estranho que pareça não conhecia a existência do arnês).

Entretanto a minha moral foi descendo, não estava muito animado, até que um dia nesse inverno vi na Eurosport um tal de Marcos "Flash" Austin (1º campeão mundial) a fazer um desporto que se chamava "Flysurf" que era exactamente igual à mesma experiência, a diferença é que ele voava por cima da água... fiquei completamente maluco! O meu sonho era finalmente realizável!

Na TV reparei que ele usava uma espécie de arnês que passava por debaixo dos braços, atrás das costas, e a prancha tinha straps.

No dia seguinte fui a uma loja de Windsurf em Algés, Visual, perguntar como poderia pôr uns straps na minha prancha de surf. Quem me atendeu na loja foi o João Saraiva, windsurfista na altura, que se ofereceu para me ajudar a furar a prancha e aparafusar uns foot-straps. Expliquei-lhe a minha ideia e ele disse que tinha um amigo no Norte do país, de nome Ricardo Reis, tinha comprado em França, um Kite insuflável de 8 metros quadrados, da marca WIPIKA (a 1ª marca de kites para água), e que lhe tinha dado porque não o usava, e o João por sua vez, deu-o ao Rui Meira (Pai), também windsurfista. Passado umas semanas, fui para a praia de Carcavelos experimentar a prancha com os novos footstraps e com um arnês de windsurf, que tinha comprado na mesma loja, e foi um sucesso, e a partir dai nunca mais parei!

Duarte4_2002.jpgPouco tempo depois fui á Lagoa de Albufeira e vejo um indivíduo a fazer flysurf com uma asa roxa. Mais tarde vim a saber que era aquele kite que o Joao Saraiva tinha dado ao Rui Meira e este era quem está a fazer kitesurf. Foi a 1ª pessoa que vi a fazer kitesurf com material apropriado! ;)

 


- Kitespot Portugal_  Tenho dois: Peniche/Baleal e Guincho


- Kitespot Internacional_ Brasil

 

- Pratico kite... _ Todo o ano


- Patrocínios_ Alguns...


Duarte5_2002.jpg- Competição_  

Agosto 2001 - 2º Lugar no 1º Campeonato nacional kitesurf - Clube Over-power

Junho 2002 - 1º Lugar - Prova de Hang Time organizado pelo Paulo Silva
Abril 2003 - 1º Lugar na prova de "Best Trick"

   - 3º em Freestyle na 1ª etapa do CNK
Novembro 2003 - 11º lugar - prova de longa distância (Race) "PKRA" Super Kite Ceára, Brasil

Abril 2004 - 3º lugar - 1ª etapa do CNK de Freestyle.

Maio 2004 - 3º lugar - 2ª etapa do CNK de Freestyle.

Junho 2004 - 3º lugar - 3ª etapa do CNK de Freestyle.

Agosto 2005 - 2º Lugar - Prova de kickers e sliders - X-klam.

Maio 2008 - 1º Lugar na Prova Hang Time no Algarve - South store


Duarte_2003_competition.jpg- Competição Internacional_

Red Bull Sly Ride Tarifa 2001

Super Kite Ceara 2003

Wave-Masters Guincho 2006

...não entrei no ranking!


- Manobra em treino_ Free ride, já não treino manobras novas, apenas estou a melhor o meu surf com e sem straps e big air com vento acima dos 20 knots, é o que me dá pica hoje em dia, não quero ter lesões e por isso já passei a fase dos handlepasses que foi em 2003/2004/2005.


- Manobra preferida _ Dropar uma boa onda com bastante velocidade, ver a parede da onda a subir e ir lá partir-lhe o lip com toda a força que poder! ...e big air com vento forte e bastante carregado dá-me muito gozo.

 

- A manobra e o rider que te tiraram o fôlego_ Um rider a tirar-me o fôlego? Heheh... Só se for a Susi Mai ;)


- Disciplina favorita _ Gosto de todas! ...mas neste momento quando posso vou para as ondas.


- Em Portugal sou fan de..._ Os putos estão-lhe a dar muito bem, estão com muita garra e power e quero vê-los lá em cima nos podiuns! Força Danilo, Gonçalo e Paulino!

Sou Fã do João Carlos Ribeiro, um mestre no kite, um amigo e uma pessoa com um grande sentido humor o que é fundamental nos dias que correm...!


- Lá fora o ídolo é..._ O Ruben Len10


Duarte_Carcavelos_2000.jpg- Melhor downwind até hoje_ Brasil Super Kite Ceará Prova de Race com 22 kms de pura velocidade em down wind, esqueci-me de levar água e foi dos down winds que mais me custou por falta de água, em 60 fiquei em 11º não foi mau de todo! ;) à minha frente ficou o Lou Waiman que ia com wake board e passou por mim quase na recta final!


- Condições perfeitas_ (as tuas condições perfeitas para uma mega sessão) Para Big-air: 27 nós, com uma 9 metros com 2 metros de onda, vento side. Para surfar: 20 nós, com 7 metros com os mesmos 2 metros de onda ligeiramente side off shore.

 

- Melhor kitetrip até hoje_ Brasil Fortaleza 2003 1 mês a curtir até não poder mais.

 

- Maior susto_ Ui... já apanhei muitos sustos... posso listar muitos mas vou apenas descrever talvez o que estive mais próximo da hipotermia:

 

Data: fim do mês de Janeiro de 2002.

Condições: Temperatura do ar: por volta dos 7/10 graus, temperatura da água: bem fria, vento constante, com direcção Nor- noroeste e com cerca de 18/20 nós, com ondas de metro e meio, perfect kite day

Spot: praia da Rainha na Costa da Caparica.
Kite: 10 metros

 

Duarte_Guincho_ano_2000.jpgSessão iniciou-se com saltos grandes nas ondas e surfadas contínuas e grandes bolinas.
Passado 1 hora de estar dentro de água, comecei a surfar as ondas sem voltar ao ponto de partida (down wind). Naquele dia "esqueci-me" de bolinar... fui-me deixando ir, fui surfando as ondas... quando comecei a ficar cansado comecei a bolinar mas entretanto o frio e o cansaço já se tinham apoderado, tive de ir a terra porque já não aguentava mais.
Quando cheguei à areia, não sabia qual era a praia onde estava e nisto começa a chegar uma nuvem bem carregada (CB) começa a chover granizo. Baixei o kite e pus-me debaixo dele para ver se aquecia o corpo... mas como é lógico, com aquele vento, o kite não protegia nada e comecei a sentir-me mais fraco e pensei que não podia continuar ali, tinha de me mexer!
Enrolei o material e comecei a ir pela praia fora em direcção á Praia da Rainha local de partida. Passado 20 minutos decidi parar porque já não sentia o corpo, virei para dentro e fui direito ao parque da Praia do Waikiki
O parque de estacionamento estava deserto... dirigi-me para a estrada de alcatrão para pedir boleia mas já tinha serias dúvidas se iria chegar à estrada de alcatrão... nessa altura apareceu-me um carro com um homem a conduzir... eu faço sinal para ele parar, ele pára, abre a porta, e diz para eu entrar, não precisei de falar, devia estar com cara branca arroxeada... só me diz para eu entrar, ele perguntou-me o que é que eu fazia ali e onde queria ficar e deixou-me onde tinha o carro, agradeci-lhe "a vida" e depois lá me conseguir aquecer com a "choufagem" do carro ...Tive sorte...!

Deste episódio tiro várias conclusões:
- Nunca chegar ao ponto de praticar com cansaço e com frio, porque nos tira raciocínio quando mais precisamos.
- Nunca fazer kite sozinho, especialmente no inverno, que as condições meteorológicas são mais agressivas.
- Antes de cada sessão de kite deve-se ver qual a evolução da meteo para o próprio dia.
- Ter o equipamento apropriado é fundamental, um bom fato de neoprene!

 

- Os riders a quem ligas para combinar uma sessão_ Depende muito das zonas para onde vou, porque tenho amigos que só gostam de ondas e outros que gostam mais de flat.

 

- Vejo todos os dias..._ Basicamente, o Windguru, Windfinder e o site da APKite sempre que acrescentamos alguma coisa. Recebo muitos mails sobre kite e por isso não visito nenhum site em particular para estar a par das novidades.

 

- Para além de praticar..._ Sou instrutor desde 2001 e estou dedicado a fazer crescer a APKite em direcção a uma Federação Portuguesa de Kite bem estruturada que possa regulamentar da melhor forma o meu desporto de eleição, para que um dia a possa largar sabendo que ela segue o melhor caminho possível, sabendo também que fiz tudo ao meu alcance em favor do Kite Nacional.

 

- Porque estar na APKite_ Agarrei este projecto porque gosto realmente do Kite e quero vê-lo sempre bem "de saúde"! J Quero ver o kite a crescer da melhor forma possivel, vê-lo reconhecido no mundo do desporto, quero ver a base do desporto que são as escolas, com lugar de destaque e com espaço para crescerem saudáveis, quero ver os kitesurfistas unidos pelo kite e com força para fazer deste desporto um dos desportos mais visíveis da actualidade. Com a actual equipa APKite tenho a certeza que vamos conseguir atingir muitos objectivos.


- A Família e o Kitesurf _ Quando começo a ficar irrequieto em casa a família diz-me: vai fazer kite... logo encaram o Kite da melhor forma!

 
- Para além do kite adoro..._ Parapente, Surf, Vento quando é para fazer kite e a namorada claro... ;)


- Música - Comida - Filme - Livro_ Oiço todos os tipos de música, conforme a moral da altura, Como o que estiver em cima da mesa, não sou esquisito, mas...marisco aprecio bastante... O último filme que vi e que gostei foi o Burn After Reading. Livro... As minas de Salomão ficaram-me na memória... Neste momento estou a ler a Catedral do Mar e a Nova Lusitânia.